Mapa do Site

Facebook

Notícias

Ibracor está pronto e autorizado pela Susep para cuidar do corretor de seguros

November 18, 2019

1/10
Please reload

Acompanhe nossa página no Facebook!

ACONSEG-RJ - Associação das Empresas de Assessoria e Consultoria de Seguros do Rio de Janeiro

Rua do Rosário, 61 | sala 202/203 | Centro, Rio de Janeiro, RJ | Cep: 20041-003

Desenvolvido por:

Projeto vai mapear ecossistema de insurtechs no Brasil

04/09/2017

 

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) lançou, no dia 30 de agosto, durante encontro com especialistas em seguros e tecnologia, em São Paulo, o primeiro mapeamento do ecossistema de Insurtechs no Brasil. A iniciativa pretende desenhar um mapa com todas empresas que desenvolvem tecnologias e soluções inovadoras para o mercado segurador.

 

“Vamos fazer uma radiografia desse segmento, levantando as iniciativas com soluções de investimento, internet das coisas, jornada do usuário, produtos, segurança da informação, análise de dados e tecnologias futuras, entre outras categorias que compõem esse ecossistema”, comenta Gustavo Zobaran, coordenador do Comitê de Insurtechs da camara-e.net. “O mapa será um organismo vivo, que vai nos permitir acompanhar a evolução desse setor no país e divulgar dados a cada três meses.”

 

A estrutura do mapa foi apresentada aos mais de 80 participantes da segunda reunião do comitê, em evento que contou com a apresentação de projetos de duas startups da área de seguros e de empresas já consolidadas nesse mercado.

 

“O uso de machine learning, BD e Analytics possibilita que as empresas reúnam e analisem grandes quantidades de informações para criar oportunidades de ações que gerem valor para ela e para seus clientes”, disse Alessandro Maracajá, sócio-diretor da Solutions One, que foi convidada a falar sobre o papel-chave da tecnologia para as Insurtechs.

 

Já Roberto Ciccone, da Everis, consultoria do Grupo japonês NTT, mostrou aos participantes como está o mercado mundial de Insurtechs, quem são as empresas que fomentam esse segmento e qual o papel das startups disruptivas para o desenvolvimento do mercado. Ciccone citou como exemplos startups de telemetria de veículos, cibersegurança, uso de energia, saúde e plataformas de e-commerce sob demanda.

 

“A tendência de investimento nessa área é de aumento”, disse Ciccone. “O financiamento para startups de InsurTech chegou a US$ 3,1 bilhões, em 2015 – 7,5 vezes maior que em 2013.”

Agora, o Comitê de Insurtechs irá disponibilizar o mapa no site da camara-e.net (camara-e.net) para que, a partir do dia 15 de setembro, as iniciativas do segmento façam seu cadastro, indicando em que categorias desse ecossistema elas se enquadram.

 

O Comitê de Insurtechs da camara-e.net foi criado este ano para discutir, fomentar e estimular projetos disruptivos no mercado de seguros. Seus principais desafios são educar empresas e pessoas que interagem nesse ecossistema; disseminar a cultura do seguro como necessidade; atuar como hub do setor, se fazendo presente em toda discussão relacionada às Insurtechs; criar um banco de talentos de pessoas que vejam o segmento como oportunidade de negócios e trabalho; produzir conteúdo; promover uma mudança de atitude e comportamento que aproxime mais as empresas seguradoras de seus clientes e de projetos/iniciativas que venham a resolver algum problema; e promover o intercâmbio com o mercado internacional, criando e participando de missões de conhecimento e negócios.

 
Please reload

PHOTO-2019-01-18-09-51-42.jpg
Posts Em Destaque

Ibracor está pronto e autorizado pela Susep para cuidar do corretor de seguros

18/11/2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload