As vantagens de fechar um seguro com uma corretora

25/05/2017

 

Proteção contra acidentes, furtos, danos. Os seguros são ainda essenciais para diversos itens e têm se tornado cada vez mais procurados em segmentos variados. Carros, empresas, eletrônicos… tudo pode ser segurado e com planos que oferecem excelentes custos-benefícios. Sem contar na facilidade para fechar o plano que mais se adequa às suas facilidades.

 

Ter os olhos de um corretor na hora de fechar o seguro, porém, continua sendo fundamental. Mesmo quando você tem todas as informações online, os contratos padrões de seguros requerem análise de um profissional, visando a própria proteção dos segurados.

 

“Obter um seguro diretamente com um banco ou por meio ferramentas digitais é algo que requer grande conhecimento da área. O cliente pode acabar adquirindo um seguro que não é o mais adequado para ele simplesmente por falta de orientação”, explica Anderson Mendes, sócio da Pro Affinity , corretora de seguros que atua há mais de dez anos no mercado.

 

Como fazer a escolha do seguro?

 

As seguradoras oferecem inúmeras possibilidades de seguros, com vantagens que variam bastante de acordo com o valor de cada uma delas. No entanto, nem sempre um seguro mais caro é necessariamente melhor – tudo vai depender do cenário e do que está sendo envolvido na apólice.

 

No caso de um automóvel, por exemplo, contratar uma modalidade que envolve a cobertura de acidentes causados por terceiros dirigindo o veículo pode não ser necessária se somente uma pessoa ficar na direção.

 

Esse exemplo se aplica a diversas outras coisas. Quando o seguro é feito para equipamentos, como celulares ou câmeras fotográficas, é preciso pesar bastante o valor pago pelo seguro e o custo total do aparelho para que a relação permaneça balanceada. “Por questões dessa ordem é que a presença de uma corretora é fundamental. Em nossa empresa, oferecemos um serviço altamente personalizado e que busca compreender as necessidades e objetivos de cada pessoa ou empresa”, destaca Itamar Mendes, sócio da Pro Affinity.

 

Redução de riscos

 

Quando se fala em riscos, não se pode pensar somente na credibilidade da empresa que está sendo acionada. Com exceção dos seguros de vida, os riscos de um seguro envolvem exatamente a questão da relação custo-benefício que, basicamente, remonta a três fatores: valor do bem segurado, valor pago e franquia.

 

Para não despender um valor muito alto, algumas pessoas ou empresas acabam optando por seguros de valor mais baixo. Dependendo das condições de contrato, o valor que será recebido pode ficar aquém das necessidades básicas de reparo ou ainda exigir um valor de franquia muito alto e que não compensa o acionamento.

 

Todos esses riscos podem ser complexos para um público leigo, mas fazem parte da área de domínio das corretoras de seguros. No caso da Pro Affinity, os mecanismos digitais são utilizados em conjunto com a expertise da empresa,- ou seja, você consegue a garantia das métricas alcançadas por programas de avaliação de riscos com a experiência necessária para interpretar esses dados e tirar deles as conclusões necessárias para gerar um bom contrato.

 

Envolvendo vidas

 

Quando se pensa em seguros de vida ou saúde, a situação se torna ainda mais complexa. “Trabalhamos com vidas e entendemos a necessidade de valorizar cada uma delas. Seguros dessa forma são bastante complexos e é extremamente importante que sejam realizados com intermédio de uma corretora de seguros”, comenta Itamar Mendes.

Please reload

PHOTO-2019-01-18-09-51-42.jpg
Posts Em Destaque

Justiça concede liminar à FENACOR e suspende eficácia de dispositivos da Resolução 382/20

02/07/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload